Seguidores

terça-feira, 16 de abril de 2019

17 de abril de 2019: 11 anos de Levanta Favela, 23 anos do Massacre de Eldorado dos Carajás

"Quando matam um Sem Terra" - Poema de Pedro Munhoz


1. Quem contar traz à memória,
sabendo que a dor existe,
quando a morte ainda insiste,
em calar quem faz a História.
Pois quem morre não tem glória,
nem tampouco desespera,
é um valente na guerra,
tomba, em nome da vida.
Da intenção ninguém duvida,
quando matam um Sem Terra.

2. Foi assim nesta jornada,
quando mataram mais um,
o companheiro ELTON BRUM,
não teve tempo pra nada.
Numa arma disparada,
o Estado é quem enterra
e uma vida se encerra,
em nome da covardia.
Toda a nossa rebeldia
quando matam um Sem Terra.

3. É o desatino fardado,
armado até os dentes,
até esquecem que são gente,
quando estão do outro lado.
E vestidos de soldado,
todo o sonho dilacera,
violência prolifera
tiro certeiro, fatal.
Beiram o irracional,
quando matam um Sem Terra.

4. Quem és tu, torturador,
que tanta dor desatas,
desanima e maltrata
o humilde plantador?
Negas a classe, traidor,
do povo tudo se gera,
te esqueces deveras,
debaixo de um capacete.
Dá a ordem o Gabinete,
quando matam um Sem Terra.

5. Em algum lugar da pampa,
ELTON deve de estar,
tranquilo no caminhar,
jeito humilde na estampa.
E algum céu se descampa,
coragem se retempera,
outras batalhas se espera,
dois projetos em disputa.
Não se desiste da luta,
quando matam um Sem Terra.

Barra do Ribeiro/RS
27.08.09

terça-feira, 2 de abril de 2019

Volta da temporada de Malone Morre em abril

Dias 6, 13 e 27 de abril, sempre às 20hs na Kza Terezinha.
Confirme presença no evento do facebook: https://www.facebook.com/events/2311800212215807/

sábado, 1 de dezembro de 2018

Estreia Malone Morre, de Samuel Beckett dia 13 de dezembro!!!


Entrevista sobre a estreia de Malone Morre!!!

CENA HÍBRIDA QUA28NOV COM SANDRO MARQUES
Integrante do Cambada de Teatro em Ação Direta Levanta Favela,  o ator Sandro Marques esteve na DFM para falar do espetáculo Malone Morre, criação coletiva do grupo que estreia no próximo de 13 de dezembro, às 20h, no Centro Cultural KZA Terezinha (Santa Terezinha, 711/saguão, bairro Santana - POA).  Entre outras curiosidades, ele destaca que a escolha da data de início da temporada, que segue até 22 de dezembro (as demais apresentações ocorrem nos dias, 14, 15, 18, 19, 20 e 21 )tem a intenção de lembrar os 50 anos do Ato Institucional nº 5 (AI-5), baixado durante o governo do general Costa e Silva, e que vigorou até dezembro de 1978, produzindo um elenco de ações arbitrárias de efeitos duradouros. Para quem não sabe, ou não lembra, o AI-5 definiu o momento mais duro da ditadura militar no Brasil, dando poder de exceção aos governantes para punir arbitrariamente os que fossem inimigos do regime ou como tal considerados.
Mas enfim...o que isso tem a ver com o espetáculo? De uma certa forma, tudo a ver.  Livre inspiração do texto de Samuel Beckett (um dos principais autores do Teatro do Absurdo), a montagem traz o tom da novela irlandesa sobre a degradação da humanidade, e a total falta de perspectiva. Infelizmente, neste momento, lembrar do AI-5 é perceber que tudo que se conquistou de lá para cá em termos de liberdade está sob uma linha muito tênue, correndo grandes riscos. Lembrar, para resistir. Buscar fazer todos os dias um mundo melhor, com arte, com reflexão, com pequenas boas atitudes - tentar buscar o sentido no que parece não fazer mas sentido.  Originalmente, Malone Morre é um texto não linear, onde as cenas se misturam no tempo, no espaço da mente de um moribundo. Dividida entre textos, coreografias e músicas, a peça tem toda uma atmosfera de decadência e desespero, e faz uma crítica bem pessimista mesmo, pra alertar sobre a necessidade de não se cair na descrença e continuar resistindo mesmo em tempos tão difíceis. No caso, tudo que os personagens que ali estão conseguem é tentar sobreviver...
O Cambada de Teatro em Ação Direta Levanta Favela trabalha desde 2008 em Porto Alegre com teatro de rua, teatro de vivência e intervenções cênicas. Com forte engajamento com movimentos sociais, o grupo coloca na sua estética e linguagem a discussão política sobre questões atuais e pertinentes ao contexto social contemporâneo, fazendo da arte uma ferramenta de discussão social. Ao todo, o grupo realizou dezenas de intervenções cênicas e a montagem de dez espetáculos. Esta é a primeira vez que encenam algo baseado em Beckett, e a promessa é de se ver uma leve mudança de linguagem do grupo, o que é sempre muito bem vindo no teatro, porque o céu é o limite neam! Já estou louca pra conferir! Mas tá, #escutanóis que tem bastante conteúdo no bate papo do podcast abaixo! Vida que segue, bora lutar.
por Adriana Lampert
link da reportagem:
http://dinamicofm.com/http-dinamicofm-com-wp-admin-post-phppost37194actionedit/?fbclid=IwAR1jKfVbPf1iAwB2GZKl-22BLH8W6diIOyiiabjRGQDGzT1UrHMyC3hFSSE

sábado, 22 de setembro de 2018

ÚLTIMA TEMPORADA

 “Eu cai na vida por conta de uma marcação, caí na vida por causa dos homens, os homens que não dão trégua, gostaria muito de me levantar, como é que não vou querer? Mas quem ta nessa não tem pedal não, vai segurando a barra, vai segurando no osso...”

A Cambada de Teatro em Ação Direta Levanta FavelA... retorna com seu mais recente espetáculo de vivência "Lua de Mel em Buenos Aires A MULHER CRUCIFICADA O Beijo da Besta". Nosso corpo é político, nosso corpo é nossa arma, nosso corpo é nossa resistência cotidiana contra a opressão. EXISTIMOS e RESISTIMOS nessa selva de aço e de antenas...
SALVE A MULHERADA REBELDE!

Uma criação coletiva da Cambada de Teatro em Ação
Classificação 18 anos.

Ficha técnica:
Direção, produção, concepção, cenografia, e encenação coletiva.
Atuação: Danielle Rosa; Sandro Marques; Ketelin Abbady e Bruno Geraldi.
luminação: Alan Castro
Sonoplastia: Pâmela Bratz e Rodrigo Herbe
Orientação cênica: Dandara Cordeoli e Douglas Ferreira
Fotografia: Cláudio Etges.


Ocupemos nosso espaço com cultura.
Espetáculo indicado ao Prêmio Açorianos de Teatro 2017 na categoria de Melhor Atriz Coadjuvante.


Direta Levanta FavelA...
NÃO AO MACHISMO
NÃO À EXPLORAÇÃO
NÃO À TRANSFOBIA
SÃO AS PALAVRAS DE DESORDEM!Tendo como base três textos inéditos do dramaturgo gaúcho Júlio Zanotta o espetáculo "Lua de Mel em Buenos Aires A MULHER CRUCIFICADA O Beijo da Besta" aborda a prostituição feminina.

Todos os sábados, às 19h.
Rua Santa Terezinha, 711.
Referência: Atrás do Planetário.
Ingressos a R$ 40,00 diretamente na bilheteria a partir das 18h (desconto de 50% para estudantes, idosos, classe artística e movimentos sociais).








segunda-feira, 2 de julho de 2018

Dia 7/7 Arraial da Cambada!!!


Olá povo!! a última festa foi incrível, por isso decidimos fazer outra!!!
No clima do inverno, mas com o ritmo do verão, vamos esquentar nossos corpinhos com alegria, arte, fogueira e quentão!!
Vai ser no dia 7 de julho (um pouco depois das outras festas que conservadoramente são em junho), mas no tempo certo de aproveitarmos a vida juntos!!!
Vamos ter o DJ Fausto trazendo as músicas mais legais, bancas de bebidinhas, quente e frias, pinhão, pipoca e fogueira.
Tudo isso vai acontecer no espaço novo da Usina das Artes (já não é tão novo, mas né?), ao lado da Vila Planetário.
Vamos fortalecer este espaço cultural da cidade e que tanto pode oferecer aos artistas como espaço de resistência!!
A festa vai servir como arrecadação de renda para o Levanta Favela. Nem todo mundo sabe, mas para fins burocráticos temos que manter um CNPJ, que nos custa mensalmente uma grana que não recebemos...
Estamos organizando as brincadeiras e a barraca do beijo.
Vem que vai ser tri!!
Nesta edição estaremos cobrando os 5 pilas de entrada ou um agasalho ou uma coberta (Tá frio pra caramba e temos que apoiar os que tão na friaca!!)
A ideia é doar os cobertores para a Casa do Artista Riograndense, já que alguns de nossos mestres moram lá e precisam estar quentinhos para nos ensinar por mais tempo!
Vai ter o tradicional sopão vegano pra esquentar a pancinha!!!
Vem que tem!!!
Vai ter com sol, chuva e meteoros!!


https://www.facebook.com/events/250329995544665/

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Festa 10 anos Levanta Favela!!!!!


Dia 21 de abril, sábado, das 16hs às 22hs no Espaço Cultural Usina das Artes: rua Santa Terezinha, 711.
Atrações confirmadas:
-Espetáculos: 
*Com a palavra o candidato (
Levanta FavelA.)
*Mahagonny (
Cia Arapuca)
*Zuleca e o Tesouro do Pirata Careca (
Coletivo de Artes Galegos e Frangalhos)
* Brincantes na Rua (
Circo Enquanto Tiver Amor)
Músicas:
*DJ 
Fausto Barbosa
Encruzilhada do Samba com Nanci Araujo
Eduardo Francisco
Censuradas do Rock Anos 80
Poetica Planetaria Subtropicalista

Ceva Artesanal 
Cerveja Vento Livre
Comidinhas, cachacinhas, sopão vegano e etc: 
Levanta FavelA.